quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Repouso

Desejo louco,
sem limitações ...
Êxtase de vencer a sorte,
vontade faminta,
de uma ansiedade vibrante.
Espero-te ...

De negro e vermelho,
visto-me,
arrancando uma calmaria,
viajo ...
Sobre as nuvens,
de um sonho!

Entrego o meu corpo,
á morte do doce veneno,
sabor a pecado ...
luxúria de um enorme,
prazer ...

Trago comigo,
apenas o instante,
de por ti,
ter bebido,
saciando assim,
em "voluptuosas" danças,
o desejo louco ...
de em ti,
ter repousado!

1 comentário:

Serge disse...

bonito ;)

bj doce